Escola para todos

 

 

“Toda inclusão depende, primordialmente, do olhar de cada um.”

“Incluir significa promover e reconhecer o potencial inerente a todo ser humano em sua maior expressão: a diferença.”

“Todo e qualquer empreendimento que visa à Inclusão só terá bons resultados quando o diferente for aceito como parte integrante e indissolúvel do ser humano.”

Francisco Gonçalves, Lara Gonçalves, Paulo Santos, 2010

Deixe um comentário sobre a inclusão…

A educação inclusiva caracteriza-se como processo de incluir os portadores de necessidades educativas especiais ou com distúrbios de aprendizagem na rede regular de ensino, em todos os seus graus. Com efeito o contacto que passamos a ter com outras formas de pensar e agir, nos colocam frente a mudanças e alterações no pensar da sociedade, implicando em mudanças também na constituição do homem.

A educação inclusiva levará a transformação da representação da criança e do jovem sobre a deficiência, pois educando e crescendo juntos aos “diferentes,” compreenderá a heterogeneidade, leva a diversidade humana, deveria ser o eixo ético do ser humano.

A inclusão é conseqüência de uma escola de qualidade, isto é, uma escola capaz de perceber cada aluno com um estigma a ser desvendado.

Com o objectivo de promover a inserção social das pessoas com deficiência e de combater qualquer forma de discriminação em relação a elas, nas últimas décadas tem vindo a instalar-se, em nível internacional, um processo de inclusão baseado no princípio de igualdade de direitos. A filosofia da inclusão implica a transformação de relações sociais estabelecidas entre grupos humanos valorizando em primeiro lugar a diversidade (veja aqui aprofundamento….).

Paulo Santos, 2010